Seja bem-vindo(A) WELCOME

Imprensa

Entrevista com Ramon Alcaraz, CEO da JSL

Criamos uma base sólida ao longo deste ano desafiador. Ampliamos o nosso portfólio de serviços com a aquisição de cinco empresas e contamos com uma gestão segura que permitiu responder á demanda crescente de segmentos como agronegócio, commodities, varejo, automotivo, e em toda cadeia logística (inbound, out bound, intralogística, armazenagem, distribuição e e-commerce, entre outros. Registramos o melhor terceiro trimestre da história da nossa empresa, com um lucro líquido de R$83 milhões, cinco vezes maior que o mesmo período em 2020, e com 1,2 bilhão em novos contratos. Para o ano de 2022, nosso objetivo é continuar crescendo de forma sustentável, privilegiando a inclusão social, gerando empregos e novas oportunidades aos nossos colaboradores e nas comunidades onde estamos presentes”.

Data: 01/01/2022

Veículo: A semana

Mercado em expansão

Fazendo o transporte de funcionários com fretamento de ônibus e micro-ônibus há algumas décadas, a JSL viu, desde o início da pandemia, crescimento dessa modalidade de serviço, com a necessidade de manter o distanciamento entre os passageiros. Para 2022, mantém expectativa positiva.

Uber entra no mercado de ônibus fretados após deixar de entregar comida no Brasil – Jornal O Globo

Data: 14/01/2022

Veículo: O Globo Economia

JSL e Instituto Júlio Simões fazem doação à comunidade de marisqueiras no município de Belmonte

O Instituto Julio Simões, com o apoio da JSL, fez a entrega de 530 cestas básicas para a Associação das Marisqueiras de Belmonte (BA). “O momento exige solidariedade e ação por parte de toda a sociedade civil”, comenta Bia Andari, gerente do Instituto Julio Simões, que atua nas comunidades do entorno da empresa. Além das cestas, a TPC, uma empresa controlada pela JSL, coletou mais de 1,7 toneladas de donativos para distribuição na região sul da Bahia.

Natal Solidário

Em dezembro, a JSL e outras empresas do grupo Simpar participaram da Campanha Natal Solidário, organizada pelo Instituto, que arrecadou mais de 27 toneladas de alimentos em todo o Brasil – apenas para a região de Eunápolis (BA), foram entregues 200 kg de alimentos.

MOVIDA

A Movida, uma empresa controlada pela Simpar e certificada no Sistema B, participa da Campanha #BpelaBahia e colocou um veículo furgão para transporte das doações à Central da CUFA (Central Única das Favelas) em Paraisópolis, na capital paulista, onde a ONG reúne os donativos antes de enviá-los à Bahia. 

Sobre o Instituto Julio Simões

Fundado pelo imigrante português e empresário Julio Simões em 2006, o instituto foi criado para desenvolver projetos socioculturais próprios e em parceria com outras ONGs. O objetivo da instituição, além de organizar ações sociais promovidas pela holding. A instituição tem apoiado dezenas de ações culturais, ambientais e sociais em todo o Brasil. Em 2021, os projetos do instituto já impactaram mais de 3000 pessoas em todo o Brasil. Visite nosso site e conheça mais sobre nossos projetos: www.institutojuliosimoes.org.br 

Sobre a JSL

A JSL (JSLG3) reúne o maior portfólio de serviços de logística do Brasil, operando em 16 setores da economia. Presente em todos os Estados brasileiros e em mais sete países, atua em todas as etapas da cadeia produtiva com tecnologia embarcada, gerando eficiência no uso dos ativos, segurança e inteligência ao processo logístico de seus clientes. Fazem parte da JSL as empresas Fadel, TPC, Transmoreno, Rodomeu e Marvel, somando 25 mil colaboradores, 86 centros de distribuição e mais de um milhão de metros quadrados dedicados à armazenagem. www.jsl.com.br

Data: 15/01/2022

Veículo: Portal Belmonte

JSL inicia testes com ônibus elétrico da BYD

A JSL iniciou um período de testes com o ônibus elétrico da BYD, segunda maior fabricante de chassis elétricos para ônibus do mundo. O modelo escolhido é o D9F, com carroceria da Marcopolo, com 12,9 metros de comprimento, autonomia de aproximadamente 250 km e recarga total da bateria em até 4 horas. 

O veículo será utilizado no transporte de colaboradores de clientes de serviços de fretamento, em rotas que abrangem as cidades de Indaiatuba, Sorocaba e Suzano, no interior de São Paulo. 

De acordo com a BYD, um ônibus que roda 72 mil km em um ano pode evitar, em média, a emissão de 164 toneladas de CO² na atmosfera no mesmo período. “Nossa intenção é investir progressivamente em uma frota movida a eletricidade, seguindo o nosso plano de diminuição de emissões dos gases de efeito estufa”, explica Ramon Alcaraz, CEO da JSL. “Estamos comprometidos na construção de uma economia de baixo carbono, que é também uma meta dos nossos clientes”. 

Data: 03/02/2022

Veículo: Frota & Cia

No lugar de um trem, caminhão de 47m vira solução sob medida para cargas em fábrica

São Paulo, 04/02/2022 – A JSL, do grupo Simpar, acaba de iniciar uma complexa operação de caminhões do tipo “pentatrem” – que possuem cinco compartimentos e 47 metros de comprimento – na LD Celulose (joint venture entre a ex-Duratex e a austríaca Lenzing), em Indianópolis (MG). O investimento da transportadora na operação foi de R$ 50 milhões e, segundo o CEO Ramon Alcaraz, apesar de altamente específico, o projeto pode ser replicado em outros setores, mas sempre sob o conceito “tailor-made” (feito sob medida).

Devido ao tamanho, o pentatrem não tem autorização para circular em rodovias públicas e, no caso da LD, roda somente pelas estradas internas do complexo industrial, transportando as toras de eucalipto das fazendas até o parque fabril – em média 28 quilômetros por viagem.”O pentatrem tem um ganho óbvio de volume e produtividade, mas perde em velocidade e agilidade, por isso o cliente precisa fazer a conta se compensa”, esclarece o executivo. “A JSL sempre cresceu no tailor-made e o pentatrem é exatamente esse conceito.”O contrato para operação desse tipo é de longo prazo, de no mínimo cinco anos, relata Alcaraz. Ao final do período de contratação, é possível reformar ou até transformar os veículos se necessário.”O pentatrem está restrito a condições muito específicas, mas já houve testes no setor de cana-de-açúcar. Inclusive a LD nos procurou por conta de um projeto que fizemos com a Suzano há alguns anos.”A JSL mantém uma equipe de motoristas treinados e experientes para conduzir o equipamento, que exige uma operação especialmente desenhada. O projeto prevê ganho substancial de produtividade, que pode chegar a até 50% no caso do transporte de madeira. Segundo a transportadora, com o pentatrem é possível reduzir em 5.600 o número de viagens anuais, com economia de até 220 mil litros de diesel no período.Terminada a fase de testes, a JSL prevê operar 15 pentatrens nas fazendas da LD, que está implantando uma das maiores fábricas de celulose solúvel do mundo, com capacidade de 500 mil toneladas por ano.”No agronegócio ou no setor de madeira, sempre se busca a maior otimização possível da operação e o transporte mais adequado faz com que a empresa seja mais ou menos competitiva. Entender para atender é muito mais do que uma frase bonita, é construir a melhor solução.”

Data: 04/02/2022

Veículo: Broadcast

Dura realidade: roubos de cargas e de caminhões preocupam os estradeiros

Nossa Gerente de Operações do Centro Logístico Intermodal, Claudia Campos Soares de Carvalho deu uma entrevista para o programa Brasil Caminhoneiro da TV Record, contando como a JSL enfrenta este tema e de que forma atua para garantir a segurança do caminhoneiro.

Data: 05/02/2022

Veículo: TV Record | Brasil Caminhoneiro

JSL prevê nova pressão de custos neste ano, após disparada de inflação em 2021

Transportadora do grupo Simpar busca corte interno de despesas, aquisições e expansão a mercado internacional 

A pressão inflacionária sobre o transporte rodoviário de carga deverá persistir em 2022, embora em menor intensidade, avalia Ramon Alcaraz, presidente da JSL, empresa do grupo Simpar. A companhia, que no ano passado multiplicou seu lucro em 5,6 vezes, ainda vê muito espaço para enxugar custos internos e compensar parte da alta de despesas. “Há muito mato alto para cortar”, afirma o executivo. 

A disparada no preço de diversos insumos do setor, como combustível (alta de 72% no ano), peças (31%) e pneus (28%), levou a uma situação “absurda”, diz ele. 

Esse cenário não deverá se repetir neste ano, diz ele. “A gente acredita que ainda vai ter forte impacto da inflação, mas em escala menor. Também não acredito que vai a alta de preços vai ficar colada ao IPCA, porque tem questões externas que não ajudam, como o preço do petróleo, o dólar. Neste ano temos eleições no Brasil, o que pode impactar. Então ainda vai ser um ano difícil.” 

Apesar da alta de custos totais — de 44% no ano e 55% no quarto trimestre de 2021 —, os resultados da empresa foram bastante positivos. No último trimestre do ano, o lucro líquido foi de R$ 54,3 milhões, um aumento de 78,1%. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) subiu 81,9%, enquanto a receita bruta avançou 60,5%, para R$ 1,582 bilhão, na comparação com o mesmo período de 2020. 

Parte dos bons resultados se deve às aquisições realizadas ao longo do ano. Porém, mesmo desconsiderando esse efeito, haveria um aumento de 18% na receita bruta no quarto trimestre. A melhora dos números se deve a uma combinação de fatores, diz Alcaraz: o bom desempenho dos segmentos atendidos pela JSL (como celulose, mineração e varejo); o projeto de redução de custos; e as negociações de reajustes feitas ao longo do ano. Para 2022, a estratégia adotada será a mesma, segundo ele. “Não dá pra achar que vamos repassar 100% da inflação. Parte disso tem que resolver com redução de custos. A companhia ainda está longe do que consideramos ideal, mas começamos bem e isso se refletiu nos números.” Um fator que beneficiou o avanço da companhia foi a escassez de capacidade no mercado de logística. “Isso fez com que as empresas olhassem a JSL como garantia de demanda”, diz. A situação também ampliou as operações dedicadas, cuja receita subiu 40% no quarto trimestre, na comparação anual. No acumulado de 2021, foram fechados novos contratos no valor de R$ 4,1 bilhões, com um prazo médio de 42 meses de execução. A companhia também planeja seguir focada em fazer novas aquisições no mercado de transporte de cargas terrestre, um segmento bastante pulverizado. O cenário difícil para o setor de transporte de cargas — com pressão inflacionária e falta de capacidade — favorece as negociações com grupos menores, avalia o executivo. Ele destaca, porém, que a companhia foca seu interesse em empresas saudáveis. Outro objetivo é ampliar a internacionalização do grupo. Em 2021, a JSL, que já opera em mais cinco países da América do Sul, além do Brasil, iniciou uma operação na África do Sul. A entrada se deu por meio de uma operação dedicada no setor de varejo, com um cliente com o qual a companhia já trabalhava no Brasil. A ideia da empresa é usar a experiência para ampliar sua presença em outros mercados internacionais, segundo o presidente. 

Hoje, as operações internacionais representam aproximadamente 4% da receita. O objetivo é ampliar essa participação “de forma significativa”, diz ele.

Data: 22/02/2022

Veículo: Valor Online

JSL investe pesado no treinamento de motoristas

A JSL oferece um amplo programa de treinamentos, que são ministrados regularmente, para os motoristas de caminhão que prestam serviços para a empresa. Esse programa de treinamento visa aumentar a segurança e o bem-estar dos trabalhadores.

Somente neste ano, mais de 360 motoristas já assistiram às aulas, que abordam temas como procedimentos de segurança padrão, direção defensiva e contam intervenções do parceiro Movimento Arte & Comunicação, que utiliza técnicas teatrais para incentivar de forma lúdica e divertida o comportamento seguro. O resultado são profissionais motivados e engajados, sempre prontos a se aperfeiçoar na função que exercem.

“O principal ativo da JSL é a nossa gente. A empresa, portanto, investe em formação e em segurança no trabalho, a fim de oferecer qualidade e garantir o bem-estar de todos: colaboradores, parceiros, clientes e a comunidade”, explica Mauro Gustavo, diretor de Gente e Cultura.

Com 4 horas de duração, os treinamentos acontecem nos auditórios do Sest Senat (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) e percorrem todo o país. Desde janeiro, o treinamento já movimentou colaboradores em Sorocaba (SP) e São Bernardo do Campo (SP), e nas próximas semanas estará em Piracicaba (SP) e Gravataí (RS).

Data: 03/03/2022

Veículo: Blog do Caminhoneiro

Conheça o ônibus elétrico rodoviário da JSL

Fundada em julho de 1956 pelo imigrante português Julio Simões, a transportadora de mesmo nome que depois passou a ser chamada de JSL, acabou adquirindo seu primeiro caminhão e começar a transportar produtos para hortas, pomares e granjas, no trajeto entre Mogi das Cruzes para São Paulo e Rio de Janeiro.

Já na década de 70, a empresa possuía uma frota de 42 caminhões. Mas foi no final da década de 80 que o Grupo iniciou sua diversificação passando a atuar em locação de veículos leves e fretamento para transporte de passageiros.

Em 2020, a atividade de holding, que até então era realizada pela própria JSL, passou a ser exercida pela SIMPAR, e atualmente é a maior plataforma de serviços logísticos no Brasil.

O grupo recebeu ainda nota B- no mais recente relatório publicado pela CDP, organização sem fins lucrativos que detém o maior banco de dados sobre ações ambientais promovidas por empresas em todo o mundo. A avaliação da JSL está acima da média global tanto para o setor de transporte intermodal e logística, que detêm nota C.

Por falar em sustentabilidade, a empresa testou um ônibus elétrico. O Via Trolebus conversou com o Anderson Fontes da JSL, que explicou como foi a experiência da empresa em testar este tipo de veículo em uma frota majoritariamente movida a diesel.

Data: 07/03/2022

Veículo: Via Trolebus

Histórias de vitórias: Uma carona com as caminhoneiras Quelli e Valdineide

A vida nas rodovias representa a liberdade de acordar em uma cidade e dormir em outra, mas o apoio de seus familiares é o principal combustível que alimenta as mulheres caminhoneiras. Elas reclamam da falta de infraestrutura nas estradas.

A inserção das mulheres no transporte rodoviário de cargas desafia empresas e a infraestrutura existente nas rodovias do país a acompanharem as transformações sociais no mundo do trabalho, incluindo as demandas de um novo perfil de trabalhadoras. Duas caminhoneiras estão ajudando nessa evolução: Quelli Pereira Gonçalves e Valdineide Amorim de Oliveira.

Confira reportagem completa

Data:  08/03/2022
Veículo: Revista Caminhoneiro

“E-commerce obriga que logística se amplie”, diz diretor da JSL

Os resultados financeiros da JSL de 2021, divulgado no início do mês, foram os melhores que a companhia já teve. Receita, Ebitda e lucro em alta, com expansão da carteira e contratos de clientes. Além disso, as margens aumentaram.

Em 2021, a receita cresceu 58% e atingiu R$ 5,1 bilhões, enquanto o lucro líquido foi de R$ 273 milhões, 565% maior na comparação anual.

Confira reportagem completa

Data:  15/03/2022
Veículo: Exame

As guerreiras que “pilotam” os ônibus e estacionam as carretas como ninguém!

Elas estão em todo lugar!

E no trecho não é diferente, embora ainda não seja grande o numero de mulheres no transporte, mas o avanço é eminente.

Maria do Rosario, faz parte do grupo de mulheres que transportam passageiros no coletivo na zona sul de São Paulo. O amor pela profissão a faz levantar todos os dias e ir a luta. A idade não interfere, Maria se orgulha em dizer que seu filho formou-se em medicina, pelo empenho do seu trabalho. Tranquilidade faz parte do seu cotidiano, e o passageiro retribui essa calmaria e simpatia, com os “mimos”.  Coisa boa, não é mesmo?

Acompanhe  essas guerreiras na íntegra com a Erica Pinheiro.

Data:  16/03/2022
Veículo: Brasil Caminhoneiro (Record)

Com a palavra.... JSL: Transportadora recorre à rapidez para driblar alta dos combustíveis

Há 64 anos, a JSL botava o seu primeiro caminhão para fazer entregas pelo Brasil. Hoje, faz transporte de cargas por todo o Brasil, em seis outros países vizinhos e noutro bem mais distante, na África do SulE, em cada um deles, lida com um problema comum há dois anos: a alta dos combustíveis por causa da pandemia, e, mais recentemente, com os 25% adicionais de aumento do diesel sob efeito da guerra na Ucrânia.

Em entrevista à série “Com a palavra…“, o presidente da companhia, Ramon Alcaraz, explica que as várias crises enfrentadas pelo Brasil ao longo das últimas décadas serviram de escola para lidar com a do momento. “Sempre costumo dizer que não podemos mudar os ventos, mas podemos mudar as velas e o leme“, disse o executivo ao Valor Investe. “Todos os aumentos de custos recentes não afetam só a gente, mas a todos. As empresas que vão se dar melhor são as que se adaptarem mais rápido.”

Confira a reportagem completa

Data:  21/03/2022
Veículo: 
Valor Investe

Menor emissão por quilômetro rodado

Adesão às práticas ESG inclui adoção de combustíveis mais limpos como etanol e gás, além da eletrificação da frota.

Confira a reportagem completa

Data:  31/03/2022
Veículo: 
Valor Econômico

JSL amplia operações com a Klabin

A JSL conquistou novas operações junto a um de seus principais clientes: a Klabin, produtora e exportadora de papéis para embalagens e embalagens de papel do Brasil. O novo acordo, que já está em vigor, triplicará – de 390 para mais de mil – o número de profissionais dedicados à operação da Klabin.

“Estamos muito felizes com essa evolução no atendimento à Klabin e que reflete a forma como nos desenvolvemos ao longo desses 65 anos, sempre buscando oferecer soluções que atendam às necessidades logísticas dos nossos clientes com alta qualidade na prestação de serviços customizados e apoiando no seu crescimento”, destaca Ramon Alcaraz, CEO da JSL.

Confira a reportagem completa

Data:  04/04/2022
Veículo: Transporte Moderno

JSL planeja seguir com aquisições e vê mercado potencial de R$ 960 bilhões em logística

Nos últimos três anos, o grupo analisou mais de 170 empresas, e chegou a cinco aquisições.

Confira a reportagem completa

Data:  12/04/2022
Veículo: Valor Econômico

JSL assina contrato de armazenagem junto à General Mills

A JSL informa que assinou um contrato com a General Mills, multinacional norte-americana de alimentos e dona de marcas como Yoki, Kitano e Häagen-Dazs, para inauguração de um novo centro de distribuição (CD) em Extrema (MG). O terminal, que já pertence à JSL,  conta com 50 mil m², sendo 44.800 m² de área operacional, o que ampliará a capacidade de operações logísticas.

Confira a reportagem completa

Data:  19/04/2022
Veículo: Tecnologístic

Entregas no mesmo dia? Como a tecnologia mudou a cara das empresas de logística-

Confira a reportagem completa

Data:  22/04/2022
Veículo: Estadão

Pressão nos custos leva a renegociação e busca por melhorias de eficiência

Investing.com – A JSL  (SA:JSLG3), empresa brasileira de logística, transporte rodoviário de cargas e fretamento, que pertence à holding Simpar (SA:SIMH3), reportou os resultados do 1T22 nesta terça-feira (3), após o fechamento do mercado.

A companhia, localizada no município de Mogi das Cruzes (SP), apresentou receita bruta de serviços de R$ 1,5 bi, alta de 47%, e EBITDA de R$ 219 milhões, 71,4% maior que o 1T21. Na contrapartida, o lucro líquido ajustado foi de R$ 37,2 milhões, 22% menor na mesma comparação.

Confira a reportagem completa

Data:  04/05/2022
Veículo:
Investing.com

JSL lança primeira campanha publicitária nacional

A JSL, empresa com o maior portfólio logístico do Brasil, lança sua primeira campanha publicitária nacional. As peças destacam a diversidade de serviços, como as operações desenhadas sob medida para os seus clientes, a qualificação do seu time de colaboradores e o investimento contínuo em tecnologia e segurança. “O objetivo da campanha é apresentar a JSL como a empresa que entende e atende aos diferentes perfis e necessidades dos nossos clientes”, afirma o presidente da JSL, Ramon Alcaraz.

Confira a reportagem completa

Data:  12/05/2022
Veículo: 
Grandes Nomes da Propaganda

Com Truckpad, digitalização da JSL vai deixar de andar de Fusquinha, diz CEO

Confira a reportagem completa

Data:  27/05/2022
Veículo: NeoFeed

JSL e Volkswagen adotam uso de caminhão 100% a gás

JSL, empresa com o maior portfólio de serviços de logística do Brasil, e a Volkswagen, uma das maiores fabricantes de automóveis do mundo, iniciaram a operação com um caminhão bitrem movido 100% a gás. A ação conjunta está alinhada às metas de sustentabilidade de ambas as companhias para a redução da emissão de gases de efeito estufa.

O modelo escolhido para a operação é o Scania R 410, com motor alimentado por gás natural veicular (GNV), fabricado pela marca sueca que faz parte do Grupo Volkswagen. O caminhão realiza o trajeto de Piracicaba a São Bernardo do Campo, em São Paulo, transportando peças automotivas para abastecimento da linha de montagem da Volkswagen, percurso originalmente realizado por uma carreta a diesel. Embora a carga transportada seja considerada leve, com peso máximo de 16 toneladas, o volume é alto.

Confira a reportagem completa

Data:  01/06/2022
Veículo: Envolverde

Curso de capacitação profissional em Parauapebas

Confira a reportagem completa

Data:  10/06/2022
Veículo: 
RBA TV – Band Parauapebas

Como a JSL (JSLG3) espera alcançar uma receita de R$ 10 bilhões em 2025? CFO explica em live

Mesmo sendo a líder do setor logístico no Brasil, a JSL (JSLG3) controla 1% de seu mercado. É verdade que as dez empresas que vêm em seguida têm 1,9% do segmento, mas ainda há muito o que ser feito.

A JSL, com 66 anos de estrada n

Camisa 10 das estradas

o setor, reconhece o potencial a ser desbravado e, apostando em sua eficiência e crescimento inorgânico, prevê que terá uma receita total de aproximadamente R$ 10 bilhões em 2025, três vezes maior que o reportado nos 12 meses encerrados em março deste ano.

Confira a reportagem completa

Data:  14/06/2022
Veículo: TradeMap

Camisa 10 das estradas

No dia 25 de julho é comemorado o Dia do Motorista Profissional, data que tem o objetivo de homenagear a atuação desses profissionais nas operações logísticas. Para a JSL o motorista além de dirigir, hoje acumula várias responsabilidades para que a logística funcione de forma efetiva; a Luft enfatiza que se torna urgente e necessária a disponibilização de recursos nas rodovias, estruturas adequadas para descanso, refeição, banho e paradas seguras, e resolver o problema crônico de péssimas condições de uso das estradas; a TKE salienta que os conhecimentos de quem vive nas rodovias, pode ser extremamente benéfico para uma evolução conjunta; a RTE Rodonaves diz que atualmente, com toda a tecnologia embarcada nos caminhões, não basta só ter uma habilitação, é necessário treinamento e o motorista que deseja obter sucesso deve conhecer técnicas de relacionamento com o cliente e dominar conceitos tecnológicos e a Jamef salienta que é preciso reconhecer a sua importância e seu profissionalismo e dar o devido valor à sua contribuição. Mas, todas têm opinião unânime: o motorista profissional é o camisa 10 das estradas.

Confira a reportagem completa

Data:  01/07/2022
Veículo: Revista Caminhoneiro

JSL acelera digitalização com a compra da startup TruckPad, diz CEO

Plataforma que conecta caminhoneiros e cargas na América Latina é a primeira aquisição da empresa de logística na área de tecnologia, afirma Ramon Alcaraz, CEO da JSL

Confira a reportagem completa

Data:  01/07/2022
Veículo: Valor

Rotinas de três caminhoneiros

Confira a reportagem completa

Data:  30/07/2022
Veículo: Revista Caminhoneiro

Fitch eleva rating da JSL acima da nota soberana do Brasil

Agência de classificação de risco aumentou as notas da companhia para ‘AAA’ na escala nacional e ‘BB’ na global

São Paulo, 12 de julho de 2022 – A JSL (JSLG3), empresa com o maior portfólio de serviços de logística do Brasil, teve suas notas elevadas pela Fitch Ratings, uma das maiores agências de classificação de risco do mundo. Na escala nacional, os ratings da companhia foram elevados de ‘AA-‘ para ‘AAA’ e, na global, subiram de ‘BB-‘ para ‘BB’. As classificações dos ratings das emissões de dívidas do grupo Simpar (SIMH3) seguiram os mesmos aumentos.

“Com a classificação de ‘BB’, a JSL entra para o seleto grupo de empresas com rating acima do soberano do Brasil, classificado atualmente pela Fitch Ratings em ‘BB-‘”, destaca Guilherme Sampaio, diretor administrativo financeiro e de relações com investidores da JSL.

A avaliação da Fitch Ratings considera os benefícios estratégicos, operacionais e legais da empresa. Entre os fundamentos da avaliação, destacam-se o contínuo fortalecimento da escala, do perfil de negócios, presença e posição competitiva do ecossistema dentro das indústrias brasileiras de locação e logística, EBITDA crescente e perfil financeiro adequado, o portfólio diversificado de serviços e os contratos de longo prazo como parte significativa das receitas do grupo. 

Na avaliação Fitch Ratings, tais indicadores resultam em um desempenho operacional resiliente, minimizando a exposição da JSL à volatilidade dos ciclos econômicos no Brasil.

Sobre a JSL

A JSL (JSLG3) reúne o maior portfólio de serviços de logística do Brasil, operando em 16 setores da economia. Presente em todos os Estados brasileiros e em mais seis países, atua em todas as etapas da cadeia produtiva com tecnologia embarcada, gerando eficiência no uso dos ativos, segurança e inteligência ao processo logístico de seus clientes. Fazem parte da JSL as empresas Fadel, TPC, Transmoreno, Rodomeu e Marvel, somando 26 mil colaboradores, 86 centros de distribuição e mais de um milhão m² dedicados à armazenagem.

Data: 12/07/2022

Visualizar Material Tamanho
Transporte de máquinas pesadas
709 KB
Transporte de cargas
696 KB
Tecnologia Agro
579 KB
Ônibus Elétrico JSL e BYD
853 KB
Movimentação Interna
722 KB
Transporte Especializado
749 KB
Logística de Commodities
666 KB
JSL S.A. © 2022 | Todos os direitos reservados Termos e Condições
A JSL usa cookies para melhorar a sua experiência em nosso serviços.
Ao continuar, você concorda com a utilização destes cookies. Saiba mais.